O sexo ocasional seria benéfico para a auto-estima, desde que seja óbvio para acomodá-lo, conclui este estudo americano e, especialmente, quando você se sente fisicamente forte e que se é um pouco narcisista. Suas descobertas, publicadas na revista Social Psychological and Personality Science, não devem obscurecer medidas de proteção, como preservativos, contra gravidez indesejada e infecções sexualmente transmissíveis (DSTs).

O sexo ocasional já foi documentado para efeitos negativos, como aumento do risco de depressão e ansiedade , e até mesmo um aumento do risco de ataque cardíaco  ! Mas aqui os pesquisadores se concentraram no bem-estar geral associado ao sexo ocasional entre os estudantes, para quem a prática se tornou uma experiência normativa entre os jovens, levantando preocupações sobre a prevenção. Aqui, os pesquisadores examinam a influência de uma personalidade ocasionalmente orientada para o sexo no bem-estar psicológico (auto-estima, satisfação com a vida, depressão e ansiedade). Um resultado surge, as poucas diferenças nas conclusões segundo o sexo.

Pesquisadores da Universidade de Cornell e da Universidade de Nova York acompanharam 371 estudantes norte-americanos solteiros por nove meses, avaliando sua “sexualidade” ou orientação sexual e seu impacto no bem-estar. sentiu depois do sexo.

É tudo sobre orientação sexual e social: Os pesquisadores estão, portanto, interessado em suas vidas sexuais, os seus estados emocionais (auto-relato), sua orientação sócio-sexual cujo sexo prática sem sentimentos. Compreender que as pessoas com orientação social e sexual limitada são menos propensos a se envolver em sexo casual, e que aqueles com uma orientação social e sexual mais livre são mais propensos a praticar estes sexo casual e comprometer-se em uma sexualidade sem amor.

Finalmente, o sexo casual tem sido definido como qualquer atividade sexual com penetração (vaginal, oral ou anal) fora de qualquer relação sentimental estabelecida.

O bem-estar psicológico dos participantes foi avaliado no início e, em seguida, semanalmente, depressão, ansiedade, auto-estima e satisfação com a vida foram avaliados regularmente com escalas estabelecidas.

  

A análise conclui que o sexo casual pode melhorar o bem-estar geral , mas sob certas condições de orientação sócio-sexual. É lógico comentar os autores, que os efeitos do sexo casual dependem do quanto esse comportamento está em harmonia com a personalidade e o propósito da vida. Simplificando, as pessoas que gostam de sexo casual gostam de satisfação e bem-estar.

especificamente,

  • 8,5% dos jovens que completaram o estudo têm sexo ocasional,
  • Entre esses jovens, 35%, pelo menos uma vez por semana,
  • O tipo de “sócio-sexualidade” determina o efeito do sexo casual no bem-estar,

 

A mídia tem um impacto sobre a percepção do nosso corpo, a vergonha que sentimos e a auto-estima. Um estudo realizado com estudantes de espanhol em 2011 sugere que as imagens veiculadas pela mídia têm mais impacto sobre as meninas do que os meninos. As meninas tendem a fazer mais reclamações sobre seus corpos e querem se parecer com os modelos com os quais são apresentadas. No entanto, os meninos também são afetados, procurando se assemelhar aos modelos por meio do esporte (Calado, 2011).

No entanto, a auto-estima e a vergonha do próprio corpo têm um grande impacto na satisfação sexual. A imagem que temos do nosso corpo influencia nossa sexualidade e a satisfação que resulta disso.

De fato, nas mulheres, distrair-se com pensamentos físicos durante a relação sexual pode diminuir o nível de excitação sexual, lubrificação, abandono, desejo, prazer sexual e a frequência de orgasmos. Enquanto uma auto-estima positiva irá melhorá-los. Um estudo realizado por Hopkins (2010) entre as mulheres 30 a 50 anos mostrou que aqueles com os mais altos níveis de satisfação sexual foram aqueles com alta auto-estima, imagem corporal positiva e alguma garantia sobre a sua experiência sexual. Além disso, a satisfação conjugal de ambos os parceiros é muito melhor quando a mulher é sexualmente atraente (Meltzer, 2010).

“Em algumas posições eu tenho um pouco de dificuldade, e em outros, ele é o meu parceiro que tem o mal… há uma localização ideal ?”, pergunta um leitor. A resposta do Dr. Catherine Solano, médico, sexólogo e andrologista.

Não há uma posição sexual melhor do que o outro em termos absolutos. O corpo humano não é uma máquina, e cada corpo é diferente. Assim, cabe a cada indivíduo, homem ou mulher, para explorar as posturas do amor para experimentar e descobrir as que fornecem o máximo de prazer. Não é possível responder sua pergunta dizendo : “Tomar tal postura, a diversão é garantida! Porque provavelmente a opção que eu colocar aqui e que é melhor ao meu ver, pode não se adequar ao seu corpo e suas zonas de prazer”

PARA OUVIR O SEU CORPO

A dor durante a relação sexual pode ter uma causa médica. Assim, é necessário falar com o seu médico. Mas, além dos problemas médicos, também pode ser que você sinta dor, sem ser anormal. Nosso corpo é feito de modo que a postura pode ser desagradável, até mesmo doloroso, porque não correspondem à sua anatomia. Para os homens, a inclinação do pênis ereto é muito variável, para cima, para baixo, para a direita ou para a esquerda, e ele pode ser retas ou curvas. Resultado, certas posturas podem exercer significativa de tração no pênis, e isso pode causar dor.Ele é semelhante para a área vaginal. Esta anatomia, mesmo interna, não é semelhante para todas as mulheres. Assim, a mulher pode sentir dor na postura de estilo cachorrinho, outra no amazonas, para que este não é necessariamente um defeito. Para aumentar o tamanho do seu pênis basta fazer uso do produto Libid gel que esta melhorando a vida sexual de muito homens pelo Brasil.

Além disso, eu posso recomendar-lhe uma coisa : ouça o seu corpo. A dor é um sinal de alerta, o que significa que algo não é para você.

JOGAR AMBAS AS POSIÇÕES E OS MOVIMENTOS

Para aumentar o prazer pela escolha de uma posição, começar observando o que você sente. Pensar sobre a postura, mas também o movimento e excitação externa. Deixe-me explicar. Uma postura que pode estimular as zonas erógenas do ativo. É, no entanto, não é a única forma de diversão. A modalidade de movimento de vai-e-vem, também contribuiu para tornar a diversão. Uma postura, ao invés de ” bah ” a priori, pode se tornar muito emocionante se você escolher pode-ser movimentos são muito lentos, ou melhor, rápido, ou mesmo os movimentos são muito rasa ou profunda… E o prazer pode ser mais intensa, com uma alternância regular destes tipos de movimentos. Por exemplo, três movimentos superficial e rápida, profunda e lenta.O amor é como a música, não é a masturbação, as notas que contam, mas também o ritmo ! E, além disso, qualquer excitação externa, isto é, tudo o que acontece durante esses movimentos de vai-e-vem de sua conta também. O que irá aumentar o seu prazer, ele vai ser talvez para ver o rosto do seu parceiro ou ouvir seus gemidos. E, para isso, certas posturas são mais adequados.

No total, quando falamos sobre a posição, é necessário pensar mecanicamente, é claro, mas também o movimento, e o ambiente erótico para montar a mais divertida.

O tamanho do pênis perfeito

Como você sabe, o tamanho do pênis variam de homem para homem, mas nos meios de comunicação, o órgão genital do macho tem de tamanho uma média de 6,5 a 10 cm, com uma circunferência de 8 a 9 polegadas em repouso e pode atingir um comprimento de mais de 20 centímetros (com uma circunferência de 13 polegadas) na ereção. De acordo com estudo feitos durante muito tempo o ideal do pênis para as mulheres, medida na ereção o de 18,4 a 21 cm de comprimento e entre 15.8 e 16,5 centímetros de circunferência. Os pênis que são menos populares no entanto, seria com o tamanho menor que 12,7 cm, e com uma circunferência menor que 11,4 cm ou maior que 19. Temos a certeza de que, se qualquer homem está lendo isso, você já estará armado com uma régua, com a esperança de não cair na última categoria.

Tamanho do pênis: o que conta em um relacionamento?

De acordo com outra pesquisa realizada pela universidade de Ottawa, no canadá, para nós mulheres, nunca é fácil falar sobre este assunto. Muitas vezes, mesmo entre amigos, nós nos sentimos desconfortáveis com a idéia de um confronto com o comprimento e a grossura do pênis do parceiro. Mas, no final, o que há de errado com isso? Você acha que seu namorado nunca falar com seus amigos, seu desempenho sexual e como você para a cama? Supondo que, em suma, são ainda muito poucas as mulheres que estão a fazer perguntas e comparar o tamanho do pênis parece que as medidas de ter mais e mais relevância vai para a frente com a idade. Como o sexólogo Marinella Cozzolino, presidente da Associação italiana de Sexologia Clínica, declarou em uma entrevista com a República, “a consciência do valor do que o tamanho aumenta proporcionalmente à idade da mulher, ao contrário do que você poderia pensar que até algum tempo atrás. Muito jovens meninas, não deu o sexo com a importância que imaginar. Vivem, principalmente, no amor romântico e se gostar e são retribuídos pela sua realmente as medições não contam”. O sexólogo explicou como as meninas ainda estão muito focadas em si durante o ato sexual, sua aparência física, sem ter muitos termos de comparação, mas “ao longo do tempo, a situação muda. Principalmente, depois de quarenta anos, percebemos que a sexualidade pode ser separado do amor, e de fato muitas vezes é. Muito freqüentemente, depois de uma separação ou de uma desilusão emocional, o que você está procurando histórias de sexo e nesse momento ele descobre o valor das medidas do pênis e o diferente nível de prazer e diversão que eles podem dar. Além do fator de experiência, com prazo de vencimento, esta é a aparência física do sexo masculino também está ganhando importância, porque você vai perder muitos dos complexos e tabu, e você, tome cuidado com a busca do prazer”.

O tamanho do pênis, no nível estético

Se, no entanto, o tamanho do pênis parece ser importante, especialmente após uma certa idade – para os efeitos da relação sexual, parece que não contam muito em um nível estético. Quando as mulheres têm um homem que atrai, pouco importa em um nível visual, o tamanho do pênis, como a mesma Marinella Cozzolino foi especificado para a República: “Este aspecto tem um grande peso normalmente. É claro que existem os fãs, mas muitas vezes são as mulheres que têm levado pelos homens do mau hábito de desenhar rankings. Para muitos deles, o fator estético é de interesse, pois eles se ligam a eros também para o prazer visual”.

Tratamentos de disfunção erétil

Uma ereção é um processo “mecânico” que pode ser explicado desta maneira: o sangue fluirá para o pênis, preencherá o tecido esponjoso que causará o enrijecimento do pênis. Portanto, os tratamentos contra a impotência atuam essencialmente na circulação sanguínea para promover a circulação sanguínea no pênis.

DUROMAX – O tratamento definitivo contra a disfunção erétil.

Injeções: A ereção pode ser produzida por uma injeção feita diretamente no pênis.Antes da relação sexual, uma injeção com uma agulha muito fina será feita pessoalmente na base do pênis. O ingrediente ativo assim liberado encherá o sangue de pênis que causa a ereção. Essas injeções podem causar alguns efeitos colaterais, como alergia, dor, desconforto. Eles não podem ser prescritos de ânimo leve e, portanto, devem ser sujeitos a uma receita médica.
Medicamentos: menos onerosos que as injeções, os medicamentos orais devem ser ingeridos 20 a 30 minutos antes da relação sexual. Dependendo do medicamento e da pessoa, esses efeitos podem durar de 6 a 36 horas. Precauções devem ser tomadas, pois esses medicamentos também podem causar efeitos colaterais. Eles não são recomendados para homens com doenças cardíacas, pressão arterial ou angina.
Operação cirúrgica: uma solução muito mais cara e restritiva, a opção cirúrgica também pode ser considerada. Uma operação cirúrgica vascular permitirá, assim, desbloquear o suprimento de sangue ao pênis, o que, como foi explicado, permitirá uma ereção que será natural.Os implantes penianos também podem ser colocados em prática. Neste caso, insira um dispositivo ou hastes infláveis ​​para criar uma ereção.
Bombas de vácuo: isso envolve a inserção de um tubo de plástico no pênis. Uma bomba manual irá então criar uma abertura de ar, forçando a entrada de sangue e criando assim uma ereção. Um anel será então colocado na base do sexo para evitar o refluxo da maior parte do sangue, o que permitirá manter a ereção.

Disfunção erétil e fertilidade: um relacionamento?

Embora a impotência possa impedir a relação sexual, não tem nada a ver com a própria fertilidade. De fato, a disfunção erétil não tem influência na qualidade do sêmen. A impotência não afeta os espermatozóides. No entanto, um homem que sofre de impotência terá que lidar com problemas de infertilidade, um estado temporário e não definitivo (como é o caso da infertilidade). Um tratamento adequado contra a impotência melhorará a qualidade da ereção e permitirá a relação sexual normal.

Além disso, se os medicamentos para impotência não forem eficazes, a fertilização in vitro, a inseminação artificial ou a terapia hormonal também podem ser considerados.

Assim, a impotência e a esterilidade não andam juntas. Por outro lado, a disfunção erétil pode causar infertilidade momentânea. Infertilidade transitória que pode ser suportada por tratamentos de impotência e um estilo de vida mais saudável.

Como durar muito tempo e retardar a ejaculação

Mais Virilidade na sua ereção e mais potencia na ejaculação, utilize DUROMAX e comprove!

Atrasar sua ejaculação para dar ao parceiro o máximo de tempo possível para atingir o orgasmo é possível e, a partir de hoje, graças a algumas dicas e técnicas.

A ejaculação é desencadeada quando o nível de excitação sexual atinge o seu ponto mais alto . Para atrasar esse momento, é necessário regular e estabilizar esse nível. Aqui estão algumas dicas para ficar mais tempo na cama :

Estenda as preliminares

Preliminares e carícias sensuais são uma boa maneira  de canalizar a energia sexual acumulada no pênis e espalhá-la pelo corpo. Recomenda-se evitar estimular as zonas erógenas primárias, isto é , as zonas genitais ,no início das preliminares, de modo a não aumentar a excitação sexual muito rapidamente. Promova a sensualidade em vez da sexualidade!

Faça a escolha certa de posições sexuais

Algumas posições sexuais são mais excitantes que outras. Estes devem, portanto, ser evitados. Este é o caso, por exemplo, do cachorrinho. Outras posições sexuais exigem uma forte tensão muscular por parte do homem para suportar o peso de seu corpo. A tensão muscular é um fator que acelera o reflexo ejaculatório. Promover posições sexuais onde a mulher está no controle e o homem bastante  passivo .
Altere as posições sexuais quando sentir a excitação subir. Isso ajuda a diminuir o nível de excitação sexual e a recuperar o controle.

  • A posição da andromache . Esta é a posição em que seu parceiro está em você. Deite-se e deixe-se ir. É ela quem dá o ritmo do relatório. Nesta posição você é menos excitável, no sentido de que você não pode ir e voltar. Seu parceiro guia o relatório e imprime o ritmo. Se você sentir que a excitação dele pode estimular a sua, diga-lhe para diminuir a velocidade ou você pode parar a pélvis suavemente. Da mesma forma, existe uma variante dessa posição. Em vez de se sentar em cima de você, seu parceiro pode se deitar em você, o contato do corpo é mais apertado e o contato sexual menos estimulante, já que o ângulo de penetração é fixo.
  • A posição das pequenas colheres . Fique atrás dela, deitada de lado, suas mãos estão livres, os corpos aninhados. Esta posição é uma das menos excitantes para o homem, porque favorece carícias e lentidão.

Por outro lado, certas posições podem promover a ejaculação rápida. Este é particularmente o caso da posição no Doggie. A mulher está de quatro e o homem de joelhos a penetra por trás. É uma posição muito excitante para a maioria dos homens. Então, depende de você!

Fique paciente

Nada é mais confiável do que paciência. Treine e depois de vários relatórios, você se tornará mais duradouro e obterá melhor desempenho sexual. No começo, você terá dificuldades. Mas não desanime, sobre os relacionamentos, você vai ficar mais tempo na cama e você terá melhor controle sobre sua ejaculação. Lembre-se, é forjando que você se torne um ferreiro … A paciência é a chave para o sucesso para aqueles que querem sair da ejaculação precoce.

Esta é uma desordem erétil masculinaSua manifestação não é apenas uma incapacidade de longo prazo para atingir uma ereção, ou seja, o pênis peniano, mas também uma retenção subseqüente. Atualmente, esta é a desordem sexual mais comum, que ocorre em certa medida em apenas metade dos homens com mais de 45 anos de idade, com exceção dos homens mais jovens. 

As causas do distúrbio podem ser mentais, como estresse, fadiga geralmente de curta duração, mas também depressão ou ansiedade que persistem por muito tempo. As causas somáticas surgem de uma doença física, como diabetes , distúrbios endócrinos ou neurológicos. A impotência também pode ser um efeito colateral da medicação, por exemplo, antidepressivos, diuréticos ou medicamentos para pressão alta .

A impotência não tem efeito sobre o pleno funcionamento do orgasmo e não tem nada a ver com infertilidade ou esterilidade. Também é importante ter em mente que homens em diferentes faixas etárias estão experimentando ereções em diferentes períodos de tempo, e homens mais velhos precisam de mais tempo não apenas para se apunhalarem, mas também para se regenerarem.

Sintomas

A impotência se manifesta por dificuldades em alcançar ou manter a ereção. A ereção ocorre quando os corpos superiores do pênis se enchem de sangue. Se o sangue não penetrar suficientemente no pênis e com uma pressão ótima, o pênis não é penetrado. A impotência também pode ser uma expressão da doença de Peyronie , que se origina de uma lesão ou de uma inflamação peniana.

Tratamento de impotência

O tratamento depende da causa da impotência. Geralmente, a impotência é tratada pelo tratamento da vida e da medicação. Medicamentos são mais comumente prescritos para liberar fibras musculares lisas para controlar o fluxo de sangue no pênis durante a estimulação sexual. Se o tratamento com medicação não ajudar, a cirurgia também pode ser realizada quando vários tipos de implantes são introduzidos no pênis, mas você também pode usar o herus caps.

Ervas – ervas e extratos de ervas também podem ser usados ​​para tratamento de suporte. Extratos de Ginseng têm um efeito positivo sobre a psique, estresse moderado e promove o apetite por sexo. Ginkgo biloba também beneficia a circulação sanguínea do pênis. O efeito positivo também pode ser o efeito da psicoterapia.

Se problemas de ereção forem causados ​​por estresse ou depressão, a erva de São João ou um alce podem ajudar a reduzir a ansiedade e a ansiedade. É possível usar alecrim contra a exaustão e fadiga. A impotência também pode causar problemas com a pressão alta, ou, em geral, doenças que afetam os vasos sanguíneos. Neste caso, é aconselhável usar, por exemplo, visco para ajudar a manter a pressão arterial no padrão. Baixa pressão arterial também pode ser alcançada pela tintura de cogumelo ou brilho. O suporte à circulação cardiovascular, por exemplo, tem rodas ou ginkgo , que também ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo periférico. A vida é um fator importante que influencia a potência masculina. Recomenda-se excluir álcool, cigarros, refeições gordurosas e salsichas e, ao contrário, aumentar a atividade física.

Drogas – Tesão de Vaca  está entre os medicamentos mais conhecidos para a impotência. Desenvolvido por especialistas, é atualmente a melhor droga no combate a impotência masculina. Todavia, pacientes com doenças cardiovasculares ou cardiovasculares devem sempre ser consultar um médico antes do uso destes medicamentos.

Exame de impotência

O exame não se concentra apenas no próprio pênis, mas também é necessário examinar a próstata e determinar o nível de testosterona e prolactina no sangue. O médico deve estar familiarizado com a história geral e o estado psicológico do paciente.

Alguns médicos realizam um exame especial, por exemplo, um teste de fita para revelar se o paciente é capaz de ereção noturna. Se assim for, é a causa da impotência psicótica. Como um exame adicional, é possível comparar a pressão arterial no braço e ao mesmo tempo no pênis para mostrar se o pênis está adequadamente suprido com sangue.

Impotência

Impotência é a incapacidade de um homem para o coito . Mas entre as pessoas, é mais sobre a incapacidade de fertilizar uma mulher, o que é uma grande diferença. A relação sexual pode ocorrer, mas porque um homem tem um pequeno número de espermatozóides ou espermatozóides insuficientemente móveis, não haverá fertilização.

Tipos de impotência

A impotência masculina tem cerca de três causas principais, a ereção inadequada, incapacidade de produzir sementes e a pequena quantidade já mencionada ou baixa motilidade espermática . Destes, a disfunção erétil é a mais comum . Tem havido muitos artigos escritos sobre esse assunto, mas é fácil dizer que as causas são duas. É uma psique e uma saúde . Outra medida é a idade , porque com o aumento da idade há uma diminuição nos níveis de testosterona no corpo. Isso diminui o desejo sexual e, claro, o pênis diminui . Especialistas e o público também estão falando sobre a impotência feminina.

Resolvendo a perda de capacidade de ereção

Para a disfunção erétil, é possível lidar com o acidente administrando drogas, mas é necessário procurar a causa real. Pode haver problemas no trabalho, na família e nos relacionamentos, mas também alta pressão, colesterol alto, diabetes, má função da tireóide,

 

Impotência em tenra idade

A impotência não envolve necessariamente apenas homens mais velhos. Aparece ocasionalmente até nos anos mais jovens . Em uma idade mais jovem, é mais fácil de resolver, e geralmente é alta carga psicológica, redundância, síndrome de burnout, estresse excessivo , álcool ou sem uso de drogas ou esteróides . Minimizar esses riscos e a ocorrência desses fatores que afetam a ereção melhora a ereção. Você também pode ajudar com o medicamento Macho Man , que ajudará, em particular, em tais casos. Com melhora da ereção e sexo vem o aumento global da auto-estima, que anda de mãos dadas com a melhoria constante da ereção e o problema da impotência em tenra idade é esquecido.

Afrodisíacos naturais

A impotência tem sido um problema no passado. A história nos deixou com experiência em produtos naturais, como gingko biloba ou ginseng . Entre os afrodisíacos conhecidos   também estão os amendoins , que contêm arginina , o que também ajuda na circulação sanguínea. E observe – até homens! Caso contrário, recomenda-se beber água limpa, vitaminas, minerais, antioxidantes e movimento. Por outro lado, trata-se de limitar o consumo de álcool e cigarros. Isso leva à limpeza do corpo e ao aumento do desejo sexual. Também é apropriado apostar em suplementos dietéticos eficazes.

 

Sete coisas que ameaçam a ereção:

Medicamentos, estresse, falta de sono ou má higiene bucal podem causar distúrbios de ereção. Mas o pior de tudo é por em risco a vida sexual com seu parceiro.

Os homens geralmente se interessam por sua saúde quando têm problemas sexuais, um suspiro adverte que o estilo de vida pouco saudável pode reduzir os níveis de testosterona e causar problemas na hora de ter relações que podem se transformar em disfunção erétil completa.

Um distúrbio de ereção, mais precisamente a disfunção erétil (DE), anteriormente chamada de quase impotência, é um distúrbio generalizado, em certo nível, afeta quase a metade dos homens, especialmente na faixa de 35 a 65 anos.

Atualmente estamos observando que ele não evita homens mais jovens, como cerca de trinta anos, mas ainda mais jovens. Existem muitos problemas que os homens não tiveram que resolver antes. É uma incerteza existencial, muitas vezes como gerentes temem que eles vão falhar na sua função para os funcionários que serão lançados para fora do trabalho, um elevado ritmo de trabalho e dedicação, bem como o stress de vários tipos, incluindo vários problemas parceiras, muitos dos problemas associados ou associados à disfunção erétil também podem estar envolvidos, como distúrbios metabólicos, diabetes, excesso de peso, pressão alta, doenças cardiovasculares e muitos outros.

Conheça os sete culpados que você precisa pensar se quiser manter uma vida sexual saudável.
1. Os medicamentos que você toma: Os efeitos colaterais de alguns medicamentos, como antidepressivos, medicamentos para pressão sanguínea, ou até mesmo produtos populares de crescimento capilar, infelizmente incluem problemas de ereção. Surpreendentes pessoas culpadas também podem ser medicamentos comuns para o resfriado, muitos medicamentos podem contribuir para problemas de ereção. Muitas vezes, por exemplo, os homens lidam com o estresse e estresse no trabalho com vários sedativos, antidepressivos, etc. Este é, sem dúvida, um grupo de drogas que podem participar ou aprofundar a disfunção erétil. Ele também inclui medicamentos para pressão alta, hormônios e muitos outros medicamentos e preparações.
2. O estresse relacionado ao trabalho: é um dos principais culpados pelos problemas sexuais em homens.Muitos homens em torno dos quarenta e cinquenta anos que são muito bem sucedidos no trabalho altamente estressante e muitos deles têm disfunção erétil. Os homens que trabalham duro, diz ele, muitas vezes não têm problemas no escritório . Sua ansiedade vai o dia inteiro e não lhes permite relaxar mesmo no quarto. É aconselhável não lidar com o trabalho após o horário de trabalho. Não trabalhe quando você chegar em casa do trabalho, não trabalhe em férias e se envolva em atividades que aliviem o estresse, como exercícios.
3.Falta de sono: Mesmo algumas noites quando você vai para a cama tarde pode ter um efeito sobre a ereção. Pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que dormir apenas cinco horas ou menos reduziu os níveis de testosterona em homens jovens e saudáveis ​​em 10% depois de alguns dias.O sono suficiente é, o mais importante em homens mais jovens, cujos baixos níveis de testosterona desempenham um papel importante na sua capacidade de ereção. Eles devem dormir por pelo menos seis horas, mas o ideal é de sete a oito horas de sono.
4.Má higiene oral:  Um estudo turco de 2012 mostrou que homens que sofrem de disfunção erétil tiveram até três vezes mais probabilidade de problemas de gengiva do que homens sem problemas de ereção. Os cientistas explicaram que o sistema imunológico começará a atacar patógenos em sua boca quando a cárie dentária se desenvolver .Bactérias, em seguida, penetram na corrente sanguínea e danificam os vasos sanguíneos e o fluxo sanguíneo. A limpeza regular dos dentes, juntamente com o uso de fio dental pelo menos duas vezes por dia, pode ajudar não só as gengivas, mas também a ereção.
5.Consumo excessivo de álcool: Talvez algumas cervejas tenham um efeito calmante diário em seus nervos, mas se você beber autoconfiança bebendo álcool para alcançar a garota no bar, sua noite pode acabar diferente do que você planejou. Um estudo  da Universidade de Washington descobriu que homens bêbados têm um problema maior de ereção, e mesmo se o fazem, suas ereções não são tão fortes quanto as de indivíduos sóbrios. E não é apenas o problema de uma noite.O consumo excessivo de álcool a longo prazo piora o desempenho sexual, o que foi encontrado por especialistas é que o álcool atua como um sedativo, portanto, não só ele não ajuda a pessoa a se excitar, mas também a deixa mais cansada.
6.Estresse e sentimentos de culpa: Problemas com a ereção podem causar culpa por exemplo, a infidelidade. O sentimento de culpa se transforma em ansiedade e causa mudanças químicas no cérebro que causam problemas de ereção. Grande ansiedade impede que você fique tão animado para ficar excitado.Com o fato de que o estresse e a ansiedade são importantes na disfunção erétil, mesmo com algumas doenças orgânicas ou danos penianos ou condições após doenças graves, como o câncer, essa disfunção começa “na cabeça”.Razões para a disfunção erétil podem ser variadas, como o homem sente-se humilhado ao ver sua mulher comentar sobre seu desempenho sexual, duração do contato e similares, por vezes, o medo do novo, parceiro significativamente mais jovens ou talvez o medo associado com a falha antes com outro parceiro.As razões são muitas, e os homens são realmente muito frágeis nessa direção.
7.Nicotina:Todos nós sabemos que fumar faz mal à saúde, porém a maioria das pessoas não sabe que há uma ligação direta entre o tabagismo e a disfunção erétil. Um estudo de 2011 mostrou que os homens que haviam deixado de fumar tinham uma ereção mais forte depois de oito semanas e atingiram o máximo de excitação cinco vezes mais rápido do que os fumantes que retornaram ao hábito de fumar.Essa melhora também foi observada em homens que abandonaram os adesivos de nicotina, indicando que dói não apenas fumar cigarros, mas a própria nicotina. Fumar é, sem dúvida, um dos fatores que, a longo prazo, não beneficia a ereção, bem como o uso regular de álcool ou substâncias que causam dependência.
Conheça Herus Caps – O verdadeiro remédio contra a impotência.